Buscar

Inventário Florestal: como essa prática pode agregar valor a sua propriedade.

Por Marco Antônio Monteiro Brunheira Filho


A prática de inventário florestal, de acordo com Husch et al. (2003), “consiste em uma série de procedimentos para obter informações sobre quantidades e qualidades dos recursos florestais e de muitas características das áreas sobre as quais as árvores estão crescendo”. Mas quais valores são comumente levantados nesta análise? Bom, os mais comuns são o diâmetro do caule, altura, e raio da copa das árvores, podendo também, em alguns casos, ser realizada a identificação botânica das espécies que estão sendo analisadas.


A dimensão do local onde o inventário será realizado é indiferente, mas vale ressaltar que o número de trabalhadores envolvidos é proporcional à área da propriedade em questão. A ESALQ Júnior Florestal conta com uma equipe de estudantes de Engenharia Florestal e cursos semelhantes, que possuem as capacitações necessárias para realizar tal levantamento, uma vez que todos os dados são obtidos a partir de metodologias e cálculos apresentados e ensinados durante o bacharelado.

Conhecer e ter em mãos documentos que apresentem a localização exata de cada unidade arbórea, além de suas especificidades volumétricas e dendrométricas, podem ser muito interessantes para você que possui uma área arborizada em sua propriedade. Mas como, exatamente, você pode otimizar seu imóvel com essa prática?


Tendo esse conhecimento em mãos, é possível tornar rentável e sustentável o manejo das árvores presentes na sua propriedade. Um inventário florestal é como um guia para tomada de decisões estratégicas e responsáveis que podem agregar valor ao seu imóvel, sobretudo àqueles mais elaborados onde podemos encontrar características da topografia e relevo local, nascentes e cursos d'água, e características que você julgue relevantes para o seu contexto.


Apesar de consistir em diversas etapas mecânicas, o documento final, que é o que de fato importa para o cliente, exige horas de análises dos dados obtidos para que haja clareza e validez para futuros projetos. Mas como isso pode ser útil no futuro? Ter um documento como este em mãos te permite iniciar atividades de silvicultura, que consistem no plantio e manejo de espécies arbóreas visando lucro, ou a retirada sustentável de indivíduos que podem causar danos futuros, como árvores mortas ou infectadas por patógenos.



REFERÊNCIAS


SOARES, Carlos Pedro Boechat. Inventário florestal. In: SOARES, Carlos Pedro Boechat et al. Dendrometria e inventário florestal. Viçosa: Ufv, 2011.


HUSCH, B., Beers, T. W., Kershaw Jr., J. A. Forest mensuration. 2003, ed. 4. Nova York, John Wiley & Sons.





Gostaria de realizar um projeto ou tirar dúvidas sobre área florestal com estudantes universitários especializados na área?

Entre em contato com a ESALQ Jr. Florestal!