Buscar

Sistemas Agroflorestais - O que você precisa saber sobre esta forma de policultivo

Atualizado: Jun 2

Por Murilo Engler


Regeneração de áreas degradadas, diminuição da erosão e aumento da qualidade da água são alguns dos benefícios obtidos através da utilização de sistemas que promovem a integração de florestas com culturas agrícolas e criação de animais. Os Sistemas Agroflorestais são alternativas sustentáveis que ajudam a enfrentar problemas referentes à degradação ambiental, além de reduzir os riscos de perda da produção.


Mas antes de tudo, o que é um Sistema Agroflorestal?


Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) são formas de uso da terra onde são cultivadas espécies florestais (frutíferas e/ou madeireiras), geralmente nativas, juntamente com espécies de interesses agrícolas, promovendo assim benefícios econômicos e ecológicos.


Em comparação às monoculturas agrícolas, as agroflorestas apresentam maior facilidade em questões como recuperação da fertilidade do solo e controle de ervas daninhas. Outro ponto vantajoso, é que além da variedade de culturas agrícolas que este sistema permite, atendendo às necessidades dos produtores, pode-se obter renda através da madeira das árvores e de seus frutos. Esta diversificação na produção permite uma oferta de produtos mais estável ao longo do ano.

Considerando que o produtor já tenha um conhecimento prévio em agricultura e silvicultura, a implantação de um sistema agroflorestal ainda pode apresentar dificuldades devido a necessidade do conhecimento interdisciplinar em áreas como botânica, solos agrícolas, microfauna e microflora de solos, sucessão ecológica, entre outras, pois todos esses conhecimentos são necessários para entender a relação e interação das espécies a serem cultivadas e assim, tentar imitar as dinâmicas e estratégias presentes nas florestas naturais.


Além disso, devemos lembrar também que, apesar dos benefícios e lucros, este tipo de sistema requer o manejo adequado dos seus componentes, uma vez que este método engloba ao menos 2 grupos principais, sendo estes os componentes agrícolas, como herbáceas e arbustivas, e o componente florestal, podendo assim gerar algumas despesas.


Vantagens x desvantagens


A seguir, veremos as principais vantagens e desvantagens citados pelo sites CI Florestas e AgroPós:


Vantagens:

  • Custos de implantação e manutenção reduzidos;

  • Diversificação na produção aumentando a renda familiar, assim como a melhoria na alimentação;

  • Melhoria na estrutura e fertilidade do solo devido à presença de árvores que atuam na ciclagem de nutrientes;

  • Redução da erosão laminar e em sulcos;

  • Aumento da diversidade de espécies;

  • Recuperação de áreas degradadas.


Desvantagens:

  • Competição (radiação, nutrientes e água);

  • Risco de influências alelopáticas;

  • Surgimento de enfermidades (aumento umidade relativa do ar);

  • Exploração das árvores pode causar danos aos demais componentes;

  • Mecanização das atividades pode ser dificultada;

  • Excessiva exportação de nutrientes com as colheitas.

Classificação dos Sistemas Agroflorestais


Os sistemas agroflorestais são classificados em 4 tipos de sistemas, considerando seu modo organizacional, estrutura espacial, importância agronômica e função dos diferentes componentes do sistema. Os 4 tipos de sistemas são:


  1. Sistemas agrossilviculturais - combinam árvores com cultivos agrícolas anuais;

  2. Sistemas agrossilvipastoris - combinam árvores com cultivos agrícolas e animais;

  3. Sistemas silvipastoris - combinam árvores e pastagens (animais);

  4. Sistemas de enriquecimento de capoeiras com espécies de importância econômica.


Os sistemas agroflorestais quando apresentam grande diversidade de espécies, em questões referentes ao ciclo de nutrientes, ciclo hídrico e interação com a atmosfera, atuam de formas semelhantes a uma floresta original.


Apesar de reduzir a degradação ambiental, que seriam decorrentes de monoculturas, além de reduzir o uso de agrotóxicos, entre outros benefícios e semelhanças com interações naturais devido à diversidade deste sistema de policultivo, os SAFs não correspondem a uma solução definitiva para a proteção da biodiversidade, de modo que em âmbitos regionais, deve-se recorrer a um sistema integrado de reservas florestais.



Gostaria de realizar um projeto ou tirar dúvidas sobre área florestal com estudantes universitários especializados na área?


Entre em contato com a ESALQ Jr. Florestal para tornar seu ambiente mais bonito e agradável para todos!




Referências Bibliográficas


Centro de Inteligência em Florestas. Sistemas agroflorestais. Disponível em: <http://www.ciflorestas.com.br/texto.php?p=sistemas#:~:text=Sistemas%20agroflorestais%20s%C3%A3o%20formas%20de,promovem%20benef%C3%ADcios%20econ%C3%B4micos%20e%20ecol%C3%B3gicos.>. Acesso em: 25 de maio de 2021.


MEDINA Juliana. AgroPós. Sistemas agroflorestais: conheça 10 benefícios desse sistema. Disponível em: <https://agropos.com.br/sistemas-agroflorestais/>. Acesso em: 25 de maio de 2021.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo