Buscar

Desbaste florestal

Atualizado: Abr 22

Por Manuela Amalfi


O desbaste consiste na remoção de árvores específicas de um plantio com intuito de gerar o aumento da produção de madeira das remanescentes, as quais apresentam maior eficiência no processo fotossintético que as demais. Além disso, essa prática também pode ser utilizada na remoção de indivíduos florestais que não estão se desenvolvendo da forma esperada.


Mas por que é necessário realizar o desbaste em um plantio florestal comercial?


Ele é usado para que os indivíduos que estão tendo um desenvolvimento adequado, recebam mais nutrientes e água do solo, uma vez que aqueles que não estão se desenvolvendo foram retirados, deixando de usufruir daquele solo. Em outras palavras, a prática é necessária para reduzir a competição por água, luz e nutrientes, para favorecer o crescimento em diâmetro das árvores remanescentes e, consequentemente, produzir madeira de qualidade de maneira rentável.

  1. Desbaste de mudas

Existem várias formas de se realizar o desbaste, quando as plantas estão começando a crescer, ainda como mudas, é possível retirá-la com uma tesoura ou uma faca, ou retirá-la com as próprias mãos, incluindo as raízes. Para a segunda opção o ideal é regar o solo. O período ideal para se fazer o desbaste quando as plantas tiverem no máximo 3 a 4 folhas, geralmente acontece de 10 a 15 dias após a plantação. Não é aconselhável deixar passar muito tempo, pois as raízes podem começar a se entrelaçar.

  1. Desbaste Florestal

Quando estamos lidando com uma floresta já no seu estado clímax, a retirada é bem diferente. A altura que deve ser podada é baseada em certos critérios como altura de poda fixa, comprimento de copa fixa e relativa, diâmetro fixo, número de verticilos e volume de copa remanescente. O número de árvores a serem podadas depende da densidade do plantio, regime de desbaste, número de árvores no corte final do povoamento, qualidade das árvores e dos riscos (temperaturas extremas, lesões da gema apical, pragas, entre outros). As características da árvore que são levadas em consideração na poda são a posição fitossociológica, qualidade do tronco e da copa, diâmetro e posicionamento dos galhos e sanidade da árvore. Dessa maneira, os principais tipos de desbaste são:

  • Desbaste por baixo, em que as árvores selecionadas são as menores em altura, com a justificativa de manter apenas as árvores dominantes, as quais apresentam um maior crescimento.

  • Desbaste pelo alto, no qual as árvores selecionadas para remoção são as de maior altura, mas que não apresentam altos níveis de dossel e crescimento em diâmetro. Assim, são mantidas árvores dominantes e/ou codominantes de diâmetros e dossel mais elevado para se manter até o final da rotação. Com isso, os remanescentes passam a receber mais luz, além de mais nutrientes, resultando no incremento do valor comercial das árvores.

  • Desbaste seletivo, no qual são removidas árvores finas, defeituosas, doentes e mortas selecionadas com base nesses critérios visuais e individuais dos indivíduos.

  • Desbaste sistemático, muito utilizado em florestas com plantio uniforme, assim, a escolha é feita de acordo com a posição dos indivíduos no talhão a fim de facilitar o processo de corte e transporte.

E qual a importância de realizar o desbaste das florestas?


A importância do desbaste é justamente produzir florestas com indivíduos saudáveis e com uma grande quantidade de nutrientes disponíveis no solo, logo a qualidade da madeira a ser coletada será muito melhor, do que daquelas florestas em que não foi realizado o desbaste.

Para mais informações sobre como realizar o desbaste em sua área de plantio, entre em contato com a ESALQ Jr. Florestal






Referências Bibliográficas


SOUTO, Marcia. Como fazer o Desbaste das Plantas. Vida Feliz: na horta, [S. l.], p. 1-1, 3 dez. 2016. Disponível em: http://vidafeliz-m.blogspot.com/2016/12/como-fazer-o-desbaste-das-plantas.html. Acesso em: 29 mar. 2021.

SANCHES, Nathan. Silvicultura - pode e desbaste. Colheita de madeira, [S. l.], p. 1-1, 31 mar. 2014. Disponível em: SANCHES, Nathan. Silvicultura - pode e desbaste. Colheita de madeira, [S. l.], p. 1-1, 13 mar. 2014. Disponível em: https://www.ibflorestas.org.br/conteudo/tipos-de-desbastes-de-plantios-florestais. Acesso em: 29 mar. 2021. Acesso em: 29 mar. 2021.

TIPOS de desbastes de plantios florestais. Instituto Brasileiro de Florestas, [S. l.], p. 1-1, 10 fev. 2018. Disponível em: https://www.ibflorestas.org.br/conteudo/tipos-de-desbastes-de-plantios-florestais. Acesso em: 29 mar. 2021.





51 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo